Luta internacional

18/04/2012 01:22

International Day Against HOMOPHOBIA – TRANSPHOBIA (IDAHO)

homo pe

Falta apenas um mês para 17 de maio, Dia Internacional Contra a Homofobia e Transfobia e pessoas e organizações ao redor do mundo já estão se preparando para o que esperamos ser o mais bem sucedido International Day Against HOMOPHOBIA & TRANSPHOBIA (IDAHO).

Todos os dias, recebemos notícias de todo o mundo sobre as ações que estão sendo planejadas, desde marchas e fóruns públicos até exposições de fotografias e peças de teatro.

Gostaríamos de manter vocês informados do que está sendo planejado e esperamos que nos próximos dias você também compartilhe conosco as atividades realizadas na sua própria área. Para ver a lista completa de eventos, visite o nosso site: www.dayagainsthomophobia.org.

Histórias de destaque:

Em Israel, será realizado pela segunda vez uma chamada para trabalhos acadêmicos. Espera-se que o Ministério da Educação esteja presente na cerimônia de premiação. Também ocorrerá uma conferência sobre transfobia em Tel Aviv-Jaffa Colégio.

Na Turquia, haverá o 7º Encontro Anual de Combate à Homofobia LGBT, na capital, Ancara, em 17 de Maio, culminando com a “Declaração Anti-Homofobia e Anti-Transfobia”

Nas Filipinas, o Centro de Pesquisa LGBT Bahaghari, Educação e Defesa lançou o “I Dare to Care About Igualdade”, parte dos esforços alinhados com IDAHO localizado. A campanha “Eu tenho coragem de me preocupar com a igualdade” de Bahaghari Center é uma campanha fotográfica para adotar uma postura mais pró-ativa na luta contra a discriminação.

Na Austrália, estreará da peça “The Laramie Project – 10 Anos Depois” no Centro de Artes de Melbourne.
Nos Estados Unidos, San Francisco vai baixar as bandeiras da ONU e dos Estados Unidos por 24 horas, para apoio e solidariedade com a comemoração do IDAHO.

No Reino Unido, será conduzido um painel de discussão, no dia 18 de maio, com alto-falantes, do universo da educação e os direitos LGBT. O painel abordará questões que afetam os direitos dos estudantes LGBT nas escolas, desde a prevenção e resolução de casos de bullying, até a necessidade de desenvolvimento de currículo e do papel da fé nas escolas.

A cidade de Brighton, também no Reino Unido, reconhece oficialmente IDAHO levantando a bandeira do arco-íris em edifícios públicos em Brighton e Hove. Haverá um evento especial em 17 de maio com o Coro de Brighton LGBT, “Noise um Minuto”, lembrando as vítimas de violência LGBT e lanternas lançadas para o céu, simbolizando a “esperança de mudança”.

Também na rede de ex-alunos do Reino Unido, os funcionários e LGBT da Universidade de Liverpool faz sua segunda palestra pública intitulada “Homofobia: um Fenômeno Global”.

E mais uma vez no Reino Unido, as cidades de Stonewall Escócia e Aberdeen fazem uma recepção na Galeria de Arte Aberdeen. Em seguida, haverá um banquete com vinhos.

No Brasil, a Federação LGBT está organizando a segunda Marcha Nacional Contra a Homofobia. O protesto nacional terá como objetivo uma conscientização para “escolas sem homofobia”.

Muitas ações estão previstas no País, como no Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis (Sul do Brasil), que está promovendo um concurso de cartazes sobre a homofobia, lesbofobia e transfobia nas escolas, como parte das comemorações de Idaho, usando a arte para combater a discriminação baseada na orientação sexual e identidade de gênero nas instituições de ensino.

No Camboja, a comunidade LGBT vai comemorar IDAHO com um workshop sobre LGBT/aceitação da família, como parte das comemorações do Orgulho anuais.

E este ano, pela primeira vez, haverá celebrações Idaho no Haiti e em Marrocos, conforme anunciado pela organização GayMaroc marroquina, que lançou uma campanha nacional para revogar o artigo 489, que criminaliza relações entre pessoas do mesmo sexo.

Como muitos e muitas de vocês sabem, este ano, o foco é para que as organizações ao redor do mundo unam forças para “lutar contra a homo / transfobia “na” e “por meio” de educação. “Estas ações visam a chamar a atenção para os danos que o homo/transfobia podem causar jovens, e que as escolas podem ser lugares perigosos para jovens de diferentes identidades sexuais e de gênero.

A fim de criar um fórum para projeção conjunta de todas as iniciativas, lançamos a ação no Facebook intitulada “Global Voices Against Bullying Lesbofóbico homofóbica e transfóbica.” Lá, as pessoas podem postar comentários, contar histórias e compartilhar dicas sobre como tornar as escolas mais seguras. Eles também podem acessar a lista completa de atividades por meio do rótulo “Iniciativas Partenarias.”