Submissão de trabalhos para o II Seminário Internacional Desfazendo Gênero

15/04/2015 08:39

Caros/as/xs

Convidamos-vos para submeter trabalhos no Simpósio Temático 76- Sexualidades dissidentes, Emoções e Moralidades, do II Seminário Internacional Desfazendo Gênero.

As inscrições e submissões de resumos expandidos para os simpósios devem ser feitas pelo www.desfazendogenero.ufba.br, no período de 1 a 30 de abril de 2015.

Coordenadoras:
Jainara Oliveira (NIGS/PPGAS/UFSC)
Denise Machado Cardoso (PPGSA/UFPA)
Tarsila Chiara Santana (PPGAS/UFRN)

Debatedores:
Miltinho Ribeiro (UFPA)
Marcio Zamboni (USP)

 

Resumo do ST: Neste Simpósio Temático se busca problematizar as ambiguidades e ambivalências constitutivas da tensa relação entre subjetividade e objetividade na construção do social, deste modo, se pretende analisar os sistemas normativos que produzem hierarquias morais e delimitação de fronteiras de inteligibilidade sobre as experiências sexuais dissidentes. Assim, se objetiva discutir a tensão entre os enunciados normativos que sustentam a heterossexualidade compulsória e a matriz heterossexual, produzindo e organizando uma coerência interna e linear de inteligibilidade do gênero e da sexualidade e, os campos de possibilidades que permitem fissuras, divergências e conflitos que desestabilizam os sistemas normativos e os modelos hegemônicos que prescrevem formas de produzir as experiências de estilizações sexuais. Para tanto, se procura problematizar os regimes de normalização que governam a inteligibilidade social da ação, particularmente as normas que são incorporadas e reconhecidas pelos atores sociais, assim, o foco deste ST recai sobre os diálogos que são produzidos entre os dispositivos de controle e normalização das relações afetivo-sexuais dissidentes, as políticas da moralidade e a gramática da micropolítica das emoções, como discurso ou prática discursiva. Trata-se, portanto, de analisar os diferentes modos pelos quais os atores sociais dramatizam as diversas configurações de valores em uma sociabilidade dada e de entender como a participação destes atores sociais em um estilo de vida e em uma visão de mundo pode vir a implicar em uma demarcação de fronteiras simbólicas e em uma elaboração de identidades relacionais em seus mais diferentes aspectos, ou seja, se busca problematizar as particularidades que constituem uma identidade adquirida, em função de uma trajetória alicerçada a partir de campos de possibilidades e projetos individuais. Dado o exposto, neste ST, a proposta será reunir trabalhos que versam sobre a relação entre dissidências sexuais, emoções e moralidades, particularmente sobre desvio, acusação, estigma; orgulho, aceitação, respeito, reconhecimento; vergonha, insulto moral, injúria; abjeção, humilhação, ressentimento, xingamento; risco, perigo, medo; segredo, mentira, confiança, confiabilidade; pertencimentos, motivações, relevâncias e individualidade, entre outros possíveis recortes.