Evento sobre os 40 anos da independência de Cabo Verde terá palestra sobre Violência na Relação de Gênero

02/07/2015 11:01

Palestras e atrações culturais com o tema “40º Aniversário da Independência de Cabo Verde: o que mudou nesses quarenta anos” serão realizadas no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), no dia 2 de julho, às 14 horas. O objetivo é promover um debate entre professores, estudantes africanos, e a comunidade acadêmica da UFSC sobre o tema, visando promover um melhor conhecimento da história e da cultura de Cabo Verde.

Programação do Evento:

14h- Cerimônia de abertura;
14h20 – Palestra: Teatro Pós -independência –  Professor Helder Antunes
14h50 – Atuação cultural
15h – Palestra: Violência na Relação de Gênero – Mestra Carmelita Silva
15h30 – Atuação cultural
15h35 – Intervalo
15h55 – Atuação cultural
16h – Palestra: Sucesso/Insucesso de Estudantes no Estrangeiro- Dr. Gastão Frederico
16h30 – Apresentação das potencialidades turísticas das ilhas de Cabo Verde- Graduandos
17h – Cerimônia de enceramento.

Mais informações no site.

Conheça Carmelita Silva:
Carmelita de Afonseca Silva é licenciada em Sociologia Vertente Ensino pela Universidade Jean Piaget de Cabo Verde (2005), Mestre em Ciências Sociais, pelas Universidades Pública de Cabo Verde (Uni-CV) e Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (2010) e Doutoranda em Antropologia Social na Universidade Federal de Santa Catarina. Professora na categoria Assistente Graduado do Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Pública de Cabo Verde desde 2008, atua no Programa de Graduação em Ciências Sociais da mesma universidade. Foi Diretora do Centro de Investigação e Formação em Gênero e Família (CIGEF) da Uni-CV (gestão 2010-2013), onde se desenvolvem pesquisas, ações de formação e atividades de extensão universitária nos domínios de: Interações e Dinâmicas Familiares; gênero e relações de poder; gênero e migrações, gênero e violências e Gênero e desenvolvimento. Professora visitante na Universidade Complutense de Madrid (Outubro-Novembro de 2012). Membro de grupos de pesquisas inter-universitárias: Na Universidade de La Laguna – Canárias (Educação para o desenvolvimento sustentável), Universidade de Lousanne Suíça (Feminização da luta contra pobreza e as organizações não governamentais), Universidade de Brasília (Transformações do mundo de circulação nas formas estabelecidas de sociabilidade). Desenvolve pesquisas nas áreas de: Gênero e relações de poder nos espaços doméstico e público; Interações e dinâmicas familiares na contemporaneidade; mobilidades no espaço CEDEAO e seus efeitos na reconfiguração identitária; impacto das desigualdades sociais na e perante a escola e a Violência Baseada no Gênero (VBG) em Cabo Verde.

(fonte: Currículo Lattes)

MINICURSO

05/05/2015 11:03

“Políticas de Sexualidade e Gênero na América Latina” discutidas em minicurso

O professor Mario Pecheny ministra o minicurso “Políticas de Sexualidade e Gênero na América Latina”, organizado pelo Curso de Especialização em Gênero e Diversidade (GDE), Instituto de Estudos de Gênero (IEG) e Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS), entre os dias 15 e 20 de maio. Pesquisador da Conicet (Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas), Mario Pecheny é professor das disciplinas Sociologia da Saúde e Ciência Política na Universidad de Buenos Aires (UBA). Ele também faz parte da rede LIESS (Laboratório Iberoamericano para el Estudio Sociohistorico de las Sexualidades).

Durante as aulas, que ocorrem no Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da UFSC, no Centro de Comunicação e Expressão (CCE) e na Casa das Máquinas da Lagoa da Conceição (rua Henrique Veras do Nascimento, 50, Lagoa da Conceição), serão abordadas questões sobre direitos humanos relacionados à gênero, saúde e sexualidade.

O minicurso é aberto à comunidade com aulas ministradas em português e espanhol. A atividade é gratuita e as inscrições já estão disponíveis no link http://ieg.ufsc.br/inscricoes.php

Para receber o certificado de participação de 12 horas de extensão, é necessário comparecer em pelo menos 4 das 5 aulas. Confira a programação e as leituras recomendadas na página do NIGS.

Mais informações pelo telefone (48) 3721-8415 ou pelo e-mail 

Cronograma:

Tema Data Horário Local
Esperar y hacer esperar: escenas de esperas en salud, dinero y amor. 15 de maio 16h30 às 18h Miniauditório do CFH
Políticas sobre sexualidad y actores religiosos en la Argentina, antes y después del Papa Francisco, debate com Tania Welter e Fernando Candido da Silva. 16 de maio 13h30 às 15h Auditório do CFH
Café Antropológico com debate do filme Morango e Chocolate 19 de maio 20h às 22h Casa das Maquinas – Lagoa da Conceição
Balance de las investigaciones sociales sobre sexualidad y género en la Argentina y A.Latina. 20 de maio 10h às 12h Auditório Henrique Fontes do CCE (Bloco B – Térreo)
Contar historias de otros: implicaciones políticas, éticas y metodológicas. 20 de maio 16h30 às 18h Auditório Henrique Fontes do CCE (Bloco B – Térreo)

“Seo Chico, um retrato”

11/03/2013 15:31

  Historiadora Gabriella Pieroni e o antropólogo Alex Vailati debatem o filme “Seo Chico, um retrato”

O NIGS/UFSC – Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades, NAVI/UFSC – Núcleo de Antropologia Visual e Estudos da Imagem e Casa das Máquinas/FFC convidam para o CAFÉ ANTROPOLÓGICO com exibição do filme “Seo Chico, um retrato”, de José Rafael Mamigonian, seguido de debate com a historiadora Gabriella Pieroni e o antropólogo Alex Vailati.

Dia 18 | 03 – segunda-feira
20 horas
Casa das Máquinas | Lagoa da Conceição
“Seo Chico, um Retrato” mostra a vida do lavrador Francisco Thomaz dos Santos, um personagem vivo da história quase extinta dos engenhos de farinha, de cana-de-açúcar e alambiques na Ilha de Santa Catarina, atual Florianópolis, no litoral sul do Brasil. O filme é um testemunho dos encontros dele com a equipe de filmagem, buscando transparecer ao máximo a intensidade emocional dessa experiência, tragicamente interrompida.