Projeto Papo Sério

É um projeto de extensão da Universidade Federal de Santa Catarina, que consolidou-se como uma das mais importantes atividades realizadas pelo NIGS no campo da Educação, articulando gênero, sexualidade, diversidade e direitos humanos.  Tem como objetivo problematizar as representações de gênero e sexualidade com estudantes e professorxs das escolas públicas da Grande Florianópolis. Para isso, atualmente, possui três eixos de atuação distintos: as Oficinas temáticas, o Concurso de Cartazes e organização de eventos acadêmicos (seminários, intervenções, mesas redondas, debates) que celebrem lutas feminista como o dia Internacional da mulher, o dia de luto pelo aborto, o dia Internacional de combate à violência contra as mulheres, a Parada da Diversidade e também eventos organizados pelo NIGS como o TRANS DAY e as Jornadas NIGS. Sendo todas elas sem custo algum.

PARCEIROS_PAPOSERIO

Além de levar o conhecimento da Universidade para a comunidade externa, as atividades do projeto estão diretamente vinculadas tanto ao Plano de Desenvolvimento da Instituição (PDI/UFSC), como aos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Antropologia e Ciências Sociais, em que estão matriculadxs a maioria dxs integrantes da equipe, a qual envolve, atualmente, cerca de 30 pessoas, entre docentes, estudantes e pesquisadores de graduação e pós-graduação.

TRAJETÓRIA

Apesar de o PAPO SÉRIO ter começado em 2007, o NIGS já estava inserido no campo da Educação alguns anos antes, quando em 2002 passou a desenvolver o projeto Oficinas de Gênero, uma iniciativa que envolvia um público variado: desde ativistas de movimentos sociais e estudantes universitários até gestores de politicas publicas. Além disso, a equipe do NIGS participou do projeto RIZOMA - Educação Multicultural e Movimentos Sociais, parceria que desencadeou na realização de um congresso naquele mesmo ano e posteriormente, em 2005, na publicação do livro “Movimentos sociais, educação e sexualidade”, sob organização de Miriam Pillar Grossi, Simone Becker, Juliana Cavilha M. Losso, Rozeli Maria Porto, Rita de Cássia F. Muller, pela Editora Garamond, do Rio de Janeiro.

Esses antecedentes e outros como as pesquisas “Ensino Religioso e Gênero em SC” e a que analisou as representações de alunas e alunos e de professoras e professores sobre os temas da iniciação sexual e homossexualidades em 10 escolas de 5 regiões de Santa Catarina, ambas realizadas em 2007, serviram de base para formular a atual concepção do projeto PAPO SÉRIO.

No ano de 2009, a inclusão do primeiro Concurso de Cartazes sobre homofobia, lesbofobia e transfobia nas escolas proporcionou um novo e importante eixo para o projeto, repercutindo na mídia local a ampliando o potencial de alcance do Papo Sério a uma parcela ainda mais ampla da comunidade escolar. Para mais informações entre em contato com a gente.