Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades
  • Registros da defesa de mestrado de Leonardo de Miranda Ramos

    Publicado em 06/03/2020 às 13:13

    Aconteceu nesta quinta-feira (05/03/2020) na Sala 110 do Departamento de Antropologia da UFSC, a defesa de dissertação de mestrado de Leonardo de Miranda Ramos, vinculado ao NIGS. A dissertação intitulada “O GDE MUDOU A MINHA VIDA!: Subjetividades na constituição de redes de resistência entre professoras egressas do curso de especialização em gênero e diversidade na escola em Santa Catarina” foi orientada pela profa. Dra. Miriam Pillar Grossi. A banca avaliadora foi composta pelas professoras Dras. Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/UFSC); Antonella Imperatriz Tassinari (DepAnt/UFSC); Simone Lira da Silva (DepAnt/UFSC) e Alexandra Eliza Alencar (PPGICH/UFSC). O trabalho foi avaliado e aprovado com sucesso.


  • “Desafios teóricos e políticos do feminismo negro” com a profa. Dra. Angela Figueiredo

    Publicado em 05/03/2020 às 11:10

    Ocorreu nesta quarta-feira (04 de março de 2020) no Auditório do CFH, a palestra “Desafios teóricos e políticos do feminismo negro” proferida pela profa. Dra. Angela Figueiredo (UFRB).

    Na ocasião estiveram presentes as professoras Miriam Grossi (Coordenadora do IEG; DepAnt/UFSC) e Flávia Medeiros (DepAnt/UFSC).

    Angela Figueiredo é Cientista Social e Antropóloga, pioneira nos estudos sobre estética negra no país. Atualmente é professora vinculada ao Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB.  Coordenadora do Coletivo Angela Davis, um grupo de pesquisa ativista nas áreas de gênero, raça e subalternidade; e da primeira Escola Internacional Feminista Negra Decolonial.


  • Defesa de mestrado de Leonardo de Miranda Ramos

    Publicado em 02/03/2020 às 10:02

    Leonardo de Miranda Ramos, mestrando do PPGAS/UFSC e pesquisador vinculado ao NIGS, defende na próxima quinta-feira (05/03/2020), sua dissertação de mestrado intitulada: “O GDE MUDOU A MINHA VIDA!: Subjetividades na constituição de redes de resistência entre professoras egressas do curso de especialização em gênero e diversidade na escola em Santa Catarina”. A defesa ocorrerá às 18h30min na sala 110 do Departamento de Antropologia (CFH). A banca será composta pelas professoras Dras. Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/UFSC); Antonella Imperatriz Tassinari (DepAnt/UFSC); Simone Lira da Silva (DepAnt/UFSC) e Alexandra Eliza Alencar (PPGICH/UFSC).


  • Registros da defesa de dissertação de mestrado de Gabriela Pedroni

    Publicado em 01/03/2020 às 15:53

    Registros da defesa de dissertação do Mestrado em Antropologia Social (PPGAS/UFSC) de Gabriela Pedroni, pesquisadora vinculada ao NIGS. Sob orientação da profa. Miriam Grossi, a dissertação “Percorrendo alguns caminhos da antropologia feminista mexicana” foi defendida na última sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020 no Auditório do Bloco F (CFH). A banca foi composta pelas professoras Dras. Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca/DepAnt-UFSC); Alinne Bonetti (DepAnt/UFSC); Antonella Tassinari (DepAnt/UFSC) e Vinícius Kauê Ferreira (UFRJ). O trabalho foi avaliado e aprovado com sucesso.


  • Defesa de dissertação de Gabriela Pedroni

    Publicado em 26/02/2020 às 15:36

    Acontece nesta sexta-feira (28 de fevereiro de 2020) a defesa de dissertação do Mestrado em Antropologia Social (PPGAS/UFSC) da mestranda Gabriela Pedroni, pesquisadora do NIGS. Sob orientação da profa. Dra. Miriam Pillar Grossi, a dissertação intitulada “Percorrendo alguns caminhos da antropologia feminista mexicana” será defendida dia 28/02/2020, às 10h30min, no Auditório do Bloco F – 7º andar (CFH). A banca examinadora será composta pelas professoras Dra. Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/UFSC), Dra. Antonella Maria Imperatriz Tassinari (DepAnt/UFSC), Dra. Alinne de Lima Bonetti (DepAnt/UFSC) e Dr. Vinícius Kauê Ferreira (UFRJ).


  • Momento Lilás – Novo projeto de extensão do NIGS é aprovado em edital da SBPC

    Publicado em 20/02/2020 às 12:06

    Momento Lilás – Promovendo democracia, igualdade de gênero e respeito à diversidades (sexual, racial, deficiência) nas escolas da Grande Florianópolis, novo projeto de extensão do NIGS é aprovado no edital “SBPC Vai à Escola” 2020, promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

    O projeto foi selecionado junto a outros 23 em todo o Brasil que visam trabalhar o pensamento científico com estudantes de escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio da Grande Florianópolis, no estado de Santa Catarina.

    MOMENTO LILÁS, projeto submetido pela equipe do NIGS sob a coordenação das professoras Miriam Grossi e Alinne Bonetti, visa trabalhar questões relacionadas ao ensino de gênero e diversidades para jovens de escolas públicas municipais e estaduais de Santa Catarina.

    Segundo a professora Miriam Grossi “o projeto Momento Lilás é a continuidade do antigo projeto PAPO SÉRIO em uma nova conjuntura nacional onde os estudos de gênero são atacados. E isso reflete em um movimento importante de resistência”.

    Escolas interessadas em participar devem entrar em contato com a professora Alinne Bonetti pelo email:

    #GÊNEROÉCIÊNCIA


  • Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Graduação em Antropologia da bolsista Giovanna Barros

    Publicado em 19/02/2020 às 17:13

    No dia 05 de fevereiro de 2020, (quarta-feira) as 10hrs da manhã na sala 110 do Departamento de Antropologia,  Giovanna Barros Gomes, bolsista do Núcleo de Identidade de Gênero e Subjetividades (NIGS) de Iniciação Científica no Projeto: “Etnografia das Políticas Públicas de Gênero,Sexualidade e Diversidades nos Governos Petistas (2002-2016), defendeu seu Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Graduação em Antropologia. Seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é  de intitulado de “Conscientização Identitária de Mulheres Negras no Ensino Médio e Magistério em Florianópolis”. A banca para avaliação foi composta por Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/ UFSC), Flávia Medeiros Santos (DepAnt/ UFSC) e Alexandra Eliza Vieira Alencar  (Pós Doutoranda Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – PPGICH/UFSC).


  • Disciplina: O ativismo político das mulheres no Cone Sul

    Publicado em 06/02/2020 às 17:06

    A Profª Drª Alejandra Oberti (Doutora em Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires (UBA) e integrante  do Grupo de Estudos sobre Feminismos na América Latina do Instituto de Estudos da América Latina e Caribe (IEALC))  ministrará a disciplina  “O ativismo político das mulheres no Cone Sul” no Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – PPGICH na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

    A disciplina O ativismo político das mulheres no Cone-Sul ocorrerá entre os dias 9 a 13 de março, das 9hrs às 12hrs, com carga horária de 15h (1 crédito).

    Ementa:
    Este curso propõe a colocar em foco algumas experiências de ativismo politico das mulheres no Cone Sul latinoamericano, desde os anos 1970 e a transição, a democracia dos anos 1980 e a atual. O seminário se detém em três momentos chave da participação política das mulheres no Cone Sul (com referências a Argentina, Chile, Uruguai e Brasil). Em primeiro lugar, o ativismo das mulheres nas organizações revolucionárias dos anos 1970, um momento em que se produzem transformações nas relações de gênero, e também uma mobilização social e política estendida. Um segundo momento aborda as transições dos anos 80 e o componente de gênero marcado nas organizações de direitos humanos, mas também a aparição na cena pública do movimento feminista, chamando a atenção especialmente aos encontros e desencontros entre ambos os movimentos. O terceiro momento, busca analisar algumas das formulações atuais do movimento feminista, prestando especial atenção à massividade que ele adquiriu na Argentina em torno da demanda pela interrupção legal da gravidez.
    A proposta se inscreve no campo dos estudos sobre os processos de mobilização política, repressão estatal e transições na América Latina da segunda metade dos século passado, em que a preocupação pela incorporação de uma perspectiva que reconheça as marcas das hierarquias e assimetrias das relações de gênero é relativamente recente e se estendeu rapidamente com novas perguntas e abordagens.
    A inclusão das perspectivas de gênero nesse campo de estudos deu lugara trabalhos que articulam a história recente e a memória com uma produção crescente de pesquisas que dão conta da história dos ativismos das mulheres e deram lugar a análises sobre as implicações do gênero para compreender os processos de radicalização das militâncias de esquerda, e o questionamento das diferentes temporalidades e articulações entre os aspectos público e privado das experiências das mulheres e suas práticas de participação e ativismos. Deste modo, esta confluência dos estudos sobre memórias e as perspectivas de gênero reformula não somente nossa perspectiva sobre os temas e objetos de estudo existentes, mas permite construir novas series e problemas de pesquisa, ancorados nas preocupações do presente sobre o lugar dos afetos e da política nos processos de subjetivação, a historicidade das relações entre os movimentos de mulheres e os movimentos de direitos humanos, entre outros aspectos.

    Conteúdo:
    09/03/2020 – Sessão 1: A participação de mulheres nas esquerdas revolucionárias dos anos 1970

    10/03/2020 – Sessão 2: As mulheres e as transições à democracia: o movimento de direitos humanos e o movimento de mulheres

    11/03/2020 – Sessão 3: O feminismo na última década

    12/03/2020 – Sessão 4: Passado e presente

    13/03/2020 – Sessão 4: Passado e presente (continuação)

    Avaliação:
    Será proposto um trabalho de conclusão para as/os alunas/os, relacionando seus temas de pesquisa com as leituras e discussões realizadas no curso.

    Período de matrícula:
    20/02/2020 a 5/03/2020 pelo e-mail  (vagas limitadas)
    As aulas serão ministradas em espanhol.

     


  • Seminário Especial de Verão com professor Eduardo Viana

    Publicado em 22/12/2019 às 7:10

    O Professor visitante irá apresentar o Seminário Especial de Verão Superando resistência e alienação com ferramentas de agência: uma abordagem pedagógica critico-teórica para infundir paixão transformadora em práticas educacionais dias 14,15 e 16 de janeiro de 2020 na sala 618 do bloco C do CED/UFSC, das 13h00 às 18h00.

     


  • Participação de Miriam Pillar Grossi no The People´s Forum

    Publicado em 19/12/2019 às 23:45

    A professora Miriam Pillar Grossi, juntamente com Marlise Mattos, participará do evento Feminism in Brazil in times of necropolitics and neo-fascism no The People´s Forum, em Nova Iorque, no dia 20 de dezembro, 18 horas.


  • Participação de equipe do NIGS nos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

    Publicado em 14/12/2019 às 20:14

    No dia dez de dezembro, terça-feira, o NIGS participou da campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher oferecendo uma oficina no Espaço Gênero e Diversidade. Marinês da Rosa coordenou a oficina chamada de Corpos Marcados, com participação de Alana Verani, Cláudia Lazcano, Isabela Popenke e Marie Leal. A equipe fez uma performance, que contou com a participação do público, chamando a atenção para as violências sofridas pelas mulheres no cárcere e violações de seus direitos. Houve uma roda de conversa sobre o papel do feminismo diante das situações que se encontram essas mulheres.

    Contamos com a cobertura fotográfica de Bárbara Pettres.

    Foto de Bárbara Pettres.

    Foto de Bárbara Pettres.

    Foto de Bárbara Pettres.

    Foto de Bárbara Pettres.


  • Oficina “Corpos Marcados” – 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

    Publicado em 06/12/2019 às 22:22

    Equipe do NIGS participará dos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, em parceria com o IEG, oferecendo a Oficina Corpos Marcados no dia 10 de dezembro de 2019 às 10h no Espaço Cultural Gênero e Diversidade. A oficina será aberta a toda a comunidade.

    Os 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma campanha anual e internacional  que tem inicio no dia 25 de novembro (dia internacional pela eliminação da violência contra as mulheres) e vai até o dia 10 de dezembro (dia internacional dos Direitos Humanos). Aqui no Brasil, a campanha tem inicio no dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra e também termina no dia 10 de dezembro.

     

     


  • Seminário Outros Olhares sobre a História da Antropologia – 8 de novembro

    Publicado em 05/11/2019 às 20:02


  • Aula Aberta com Cláudia Fonseca – 01 de novembro

    Publicado em 31/10/2019 às 17:03


  • V Congresso Internacional sobre Estudios de Diversidad Sexual en Iberoamerica – De 3 a 5 de Agosto de 2020

    Publicado em 31/10/2019 às 10:35


  • Semana NIGS – 29 de outubro a 11 de novembro de 2019

    Publicado em 29/10/2019 às 11:04


  • NIGS presente no Evento Científico-Cultural Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

    Publicado em 25/10/2019 às 22:09

    Na sexta-feira, dia 25 de outubro, a equipe do NIGS esteve presente no Evento Científico-Cultural promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) que ocorreu no Jardim Botânico Municipal de São José, localizado no bairro Potecas. Amanhã, dia 26, estaremos lá novamente e convidamos a todos para participarem de nossas dinâmicas e rodas de conversa.

     


  • Participação de Miriam Grossi em evento em Porto Alegre – Diálogos pelo Brasil

    Publicado em 19/10/2019 às 22:41

    Na última sexta-feira, dia 18 de outubro, a professora Miriam Grossi participou do evento Diálogos pelo Brasil, que ocorreu em Porto Alegre/RS.  O evento faz parte de uma série de encontros conduzidos pela Academia Brasileira de Ciências que visam discutir os diferentes aspectos econômicos, sociais e políticos dos desafios que o Brasil enfrenta. O próximo encontro está marcado para ocorrer em Salvador/BA no dia 23 de outubro.

    Para saber mais sobre os próximos encontros veja a agenda da ABC.


  • Equipe do NIGS esteve presente nas Jornadas Antropológicas PPGAS/UFSC 2019

    Publicado em 13/10/2019 às 13:46

    As Jornadas Antropológicas é um evento bianual organizado por estudantes do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSC. Esse ano o tema escolhido foi Antropologia, vidas em ebulição e mundos em ruínas, que tinha como proposta trazer reflexões sobre a atual conjuntura política, social e científica do Brasil. O evento ocorreu nos dias 9, 10 e 11 de outubro de 2019, em que tivemos a participação da equipe do NIGS apresentando suas pesquisas.

    A coordenadora do NIGS, a professora Miriam Grossi, esteve na mesa redonda Profissionalização do antropólogo e antropóloga em tempos de crise democrática: da regulamentação a atuação juntamente com Janaína Campos Lobo, Henyo Trindade Barretto Filho e Patrícia Martins. E a equipe NIGS esteve presente em ateliês de pesquisas.

    No ateliê Escrita negra ou “escreviência”, pode o negro escrever?, Giovanna Barros Gomes apresentou Representação, Consciência e Resistência: trajetória de estudantes Negras no Ensino Médio e Alexandra E. V. Alencar apresentou Re-existências: notas de uma Antropóloga Negra em meio a um concurso público para o cargo de magistério superior.

    O ateliê Gênero e Antropologia do Estado e das Políticas Públicas contou com as apresentações: Dinamizando estudantes: Reflexões sobre as Oficinas Temáticas do Projeto de Extensão Papo Sério de Guilherme Borges Laus, Para além do Papo Sério: análise dos impactos das oficinas de gênero e sexualidade para estudantes e egressas da equipe apresentado por Alexandra Alencar, Gabriela Pedroni, Laura Gelpi e Leonardo de Miranda Ramos, Ações da plataforma Observatório Brasil da Igualdade de Gênero por Giovanna Barros Gomes e Cores da violência: criminalização , punição e Estado apresentado por Alexandra E. V Alencar em parceria om Charles Raimundo da Silva.

    Para saber mais sobre o evento, utilize o link.

    Ateliê de Pesquisa Gênero, sexualidade, corporalidade e mediações tecnológicas.

    Ateliê de pesquisa Gênero, Antropologia e políticas públicas.

    Apresentação da mesa redonda Profissionalização do antropólogo e antropóloga em tempos de crise democrática: da regulamentação a atuação. Da esquerda para a direita: Miriam Grossi, Janaína Campos Lobo e Patrícia Martin.

     

     

     


  • Participação de Bolsista do NIGS no Seminário de Iniciação Científica

    Publicado em 12/10/2019 às 23:51

    Guilherme Borges Laus, bolsista de iniciação científica do Projeto Direitos Humanos, Antropologia e Educação do NIGS, foi selecionado para apresentar de forma oral sua pesquisa que foi inscrita sob o título Dinamizando estudantes: Reflexões sobre as Oficinas Temáticas do Projeto de Extensão Papo Sério, sob orientação da professora Miriam Grossi, no 29º Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UFSC.

    Todos os bolsistas de Iniciação Científica da UFSC se inscrevem para o Seminário, que desde o ano de 2016, é online, de forma que os trabalhos são submetidos em forma de vídeo na plataforma Youtube. Os melhores trabalhos são selecionados para que sejam apresentados de forma presencial e oral. O vídeo de Guilherme Laus pode ser acessado pelo link. E também está disponível no nosso acervo online do site de publicações audiovisuais.

    A apresentação oral de Guilherme Laus, de acordo com a programação da Propesq, ocorrerá na quinta-feira, dia 17 de outubro, às 11h15min, no Auditório Elke Hering, localizado na Biblioteca Universitária.

    Toda a equipe do NIGS está muito feliz e orgulhosa com a seleção de Guilherme Laus, acreditamos que as bolsas de pesquisa são fundamentais para a formação profissional e pessoal dos estudantes da UFSC, e defendemos o incentivo à pesquisa e a continuação dos projetos de iniciação científica da nossa universidade.