Cinema

11/03/2012 02:35

Curtas-metragens para fazer pensar

Mostra de curtas estimulou o debate sobre as construções de masculinidade e feminilidade

Mostra de curtas estimulou o debate sobre as construções de masculinidade e feminilidade

O Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) propôs um debate sobre duas produções brasileiras para quem passou pelo Sesc Cacupé (http://turismo.sesc-sc.com.br/turismo/hotel-cacupe), neste sábado (dia 10 de março).
A apresentação dos vídeos “Acorda Raimundo, Acorda” (1990, Alfredo Alves) e “A Vovozinha e o Feminismo” (2012, de Renata Druck) fez parte da programação do “Sábado da Mulher”, promovida pelo Bazar Coisas de Mãe, que expôs nos quiosques peças exclusivas feitas a mão.
“Acorda Raimundo, Acorda” aborda as relações de gênero pelo cotidiano de Raimundo (Paulo Betti) e Marta (Eliane Giardini). Enquanto Marta sai para o trabalho, Raimundo cuida da casa e precisa lidar com a dependência financeira e violência psicológica da mulher. O curta é um convite à leitura de autoras como Margaret Mead, de “Sexo e Temperamento”.

“A Vovozinha e o Feminismo” dá voz a mulheres que participaram do movimento dentro e fora do Brasil, provocando a reflexão sobre uma herança que nem sempre é bem compreendida pelas gerações mais recentes.

Além das produções exibidas e seguidas de debate coordenado pela professora Miriam Grossi, o sábado foi de palestra sobre saúde e oficinas como de cerâmica.

Confira o vídeo A Vovozinha e o Feminismo