Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades
  • Seleção Bolsa Cultura UFSC | Graduação

    Publicado em 03/04/2018 às 17:32

    Estamos selecionando 1 bolsista para o projeto de extensão Café PsicoAntropológico

    Data da seleção: 06/04/2018 – sexta-feira

    Horário das entrevistas: 14h30

    Local: Espaço Pedagógico 1 – Departamento de Psicologia – CFH | UFSC

     

    O Café PsicoAntropológico objetiva:

    – Promover mostra de documentários seguidas de debates sobre temáticas atuais, de relevância social.

    – Contribuir para a difusão da produção audiovisual de pesquisadores da UFSC e convidados.

    – Estimular o debate e a reflexão, seja acadêmica, seja ao nível de extensão, sobre a produção documental contemporânea.

    – Estender para outras IES da cidade as sessões de Café PsicoAntropológico, visando ampliar o escopo e o alcance das discussões.

    – Consolidar a parceria entre os núcleos de pesquisa do CFH | UFSC: NUPRA, NIGS e NAVI.

     

    Serão considerados como critérios de seleção do/a bolsista, os seguintes requisitos:

    1) Estar regularmente matriculado/a nos cursos de graduação de psicologia, antropologia ou ciências sociais da UFSC,  com bom desempenho acadêmico  (trazer histórico escolar).

    2) Não receber outra bolsa de qualquer natureza ou que tenham vínculo empregatício.

    3) Ter disponibilidade de 20 horas semanais – em diferentes turnos e horários – para dedicação ao projeto (trazer quadro horário de disciplinas e horários disponíveis para atuar no projeto).

    4) Se comprometer a atuar nas atividades do projeto que ocorrerão no 18th IUAES World Congress de 16 a 20 de julho de 2018 na UFSC.

    5) Ter experiência (de preferência comprovada através de certificados e/ou comprovante de atuação em núcleos de pesquisa e/ou outros projetos) e conhecimento técnico de design gráfico para a confecção de materiais de divulgação, em diferentes meios: cartazes impressos e online, criação de eventos em mídias sociais, divulgação nas páginas na internet dos núcleos, do CFH e da UFSC.

    6) Ter experiência no uso de equipamentos de sonorização e projeção para a exibição de filmes documentários, bem como com equipamentos de filmagens para o registro em video das atividades do projeto.


  • Reunião Coordenadores de Projeto/MEC/Capes – Edital EDH & Diversidades

    Publicado em 13/03/2018 às 11:14

    Informamos que no dia 12 de abril, das 14h às 17h, a Profa. Miriam Grossi Coordenadora do Projeto: “Direitos Humanos, Antropologia, Educação: experiências de formação em Gênero e Diversidades” aprovado no edital: nº 38/2017 participará da Reunião de Coordenadores de Projeto/MEC/Capes.


  • Resultado seleção da bolsa de Pós-Doutorado CAPES|SECADI

    Publicado em 13/03/2018 às 9:18

    Informamos a comunidade acadêmica que a Comissão de Avaliação para a Bolsa de Pós-Doutorado do Projeto: “Direitos Humanos, Antropologia, Educação: experiências de formação em Gênero e Diversidades”, divulga a Ata de Seleção das candidatas aprovadas por ordem de classificação:

    Resultado Seleção Pós-Doutorado

     


  • Entrevistas para a seleção da Bolsa CAPES|SECADI

    Publicado em 12/03/2018 às 8:40

    Acontece hoje dia 12/03/2018 no Prédio D, sala 114 do CFH as entrevistas para a Seleção do Edital CAPES|SECADI.

    As entrevistas ocorreram nos seguinte horários:

    10:30- Clarissa Mello
    10:50 – Alexandra Alencar
    11:10 – Anna Amorim
    11:30 – Marie Leal
    Boa Sorte as candidatas.

     


  • Publicado em 07/03/2018 às 20:09

     

    Convidamos todas e todos para participarem da Defesa de Dissertação em Antropologia Social da pesquisadora Alessandra Ghiorzi, intitulada: “DILMA, GUERREIRA, DA PÁTRIA BRASILEIRA”: discursos midiáticos sobre a primeira mulheres presidenta do Brasil durante seu processo de impeachment em 2016.

    Data: 09/03/18

    Horário: 09h30min

    Local: Sala Silvio Coelho dos Santos | 110

     


  • Edital para Seleção de Bolsista de Pós-doutorado

    Publicado em 02/03/2018 às 10:25

    “Direitos Humanos, Antropologia, Educação: experiências de formação em Gênero e Diversidades”.

    O projeto “Direitos Humanos, Antropologia, Educação: experiências de formação em Gênero e Diversidades” tem como objetivo principal a análise de experiências de formação em Gênero e Diversidades através do estudo de políticas públicas federais de formação de professoras/es, desenvolvidas nos últimos quinze anos no Brasil nas temáticas de gênero/sexualidade e educação indígena.

    Veja aqui o edital: Edital Seleção Pós-doutorado CAPES|SECADI 2018

    As inscrições deverão ser feitas por via eletrônica através dos e-mails do NIGS () (no período de 2  à 11 de março de 2018 (limite de inscrição 23:59 do dia 11 de março). 


  • SELEÇÃO DE BOLSISTAS PÓS-DOUTORADO JUNIOR

    Publicado em 17/02/2018 às 14:18

    Está aberto o edital para SELEÇÃO DE BOLSISTAS PÓS-DOUTORADO JUNIOR.

    As inscrições deverão ser feitas através do e-mail da secretaria do 18th IUAES World Congress () com titulo “Bolsa PDJ CNPq” no período de 19 à 28 de fevereiro de 2018.

    Confira aqui o Edital:

    Edital Seleção PDJ CNPq 2018


  • Instituto de Estudos de Gênero da UFSC recebe homenagem solene na Assembleia Legislativa

    Publicado em 23/11/2017 às 14:13

    Com grande alegria compartilharmos os registros da solenidade em homenagem ao Instituto de Estudos de Gênero da UFSC. O Ato Parlamentar em Homenagem ao Instituto de Estudos de Gênero foi proposto pela Deputada Luciane Carminatti e aconteceu nesta quarta-feira às 19h00 no Plenarinho Deputado Paulo Stuart Wright na Assembleia Legislativa de Santa Catarina -ALESC.

    O Instituto de Estudos de Gênero foi criado oficialmente por pesquisadoras da área dos estudos de gênero e feminismo da Universidade Federal Santa Catarina (UFSC), Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC), UNISUL e UNIVALE no ano de 2006 e desde então realiza um conjunto extenso de pesquisas e atuação em diversas áreas acadêmicas com o objetivo de estreitar os vínculos deste trabalho com os movimentos sociais comprometidos com os direitos das mulheres e a promoção da igualdade de gênero.

    A característica dominante de grupo é o fato de ser interdisciplinar e incluir pesquisadoras/es das áreas das Ciências Humanas, Letras – Literatura e Linguística, das Ciências Sociais Aplicadas e das Ciências da Saúde. Desde 1999, o grupo edita a Revista Estudos Feministas, que se encontra na Scielo (www.scielo.org.br) e tem Qualis A na Capes

    A interdisciplinaridade e a integração entre academia e movimentos sociais, uma forte demanda na América Latina, encontram no Instituto de Estudos de Gênero da Universidade Federal de Santa Catarina, um importante e pioneiro espaço institucional.

    A cerimônia que começou com um lindo vídeo em homenagem ao IEG, contou com a presença de diferentes pesquisadoras e autoridades e teve duas apresentações artísticas. A história e memória do Instituto foram muito bem lembradas e o trabalho na construção de uma sociedade mais igualitária, justa e cidadã muito bem reconhecidos e compartilhados.

    Nosso muito obrigada a Deputada Luciana Carminatti, Assembleia Legislativa e todas e todos que participaram, participam e participarão do Instituto de Estudos de Gênero ajudando na construção de uma sociedade cidadã e que respeite as diversidades!

    Você pode conferir a reportagens  produzidas sobre a cerimônia nos links:

    http://agenciaal.alesc.sc.gov.br/index.php/tval/noticia_single_tval/parlamento-faz-homenagem-ao-instituto-de-estudos-de-genero-da-ufsc

    Instituto de Estudos de Gênero da UFSC é homenageado em Ato Parlamentar Solene na Alesc

    Você pode conferir as fotos da cerimônia no link:

    http://agenciaal.alesc.sc.gov.br/index.php/foto_noticia_single/solenidade-em-homenagem-ao-instituto-de-estudos-de-genero-da-ufsc#!prettyPhoto


  • Café (Psico) Antropológico apresenta “Retrocessos nas políticas de gênero, sexualidade e diversidade no Brasil: Fundamentalismos na Educação e nos Museus”

    Publicado em 16/11/2017 às 13:31

    O Café (Psico) Antropológico apresenta “Retrocessos nas políticas de gênero, sexualidade e diversidade no Brasil: Fundamentalismos na Educação e nos Museus”. Nesta quinta-feira às 16h30 na Sala Silvio Coelho dos Santos – CFH/UFSC!

    Venha dialogar com a gente! Para elucidarmos o momento político em que estamos vivendo e propormos novas formas educativas que respeitem as mais variadas diversidades humanas!


  • Café (Psico) Antropológico apresenta debate e lançamento do livro “Entre Galerias e Museus: Diálogos metodológicos no encontro da Arte com a Ciência e a Vida”

    Publicado em 08/11/2017 às 15:59

    Vem ai mais uma edição do Café (Psico) Antropológico! Nesta edição teremos um debate sobre ciência, arte e vida. A atividade compreenderá um vídeo com imagens de obras de arte e o lançamento do livro “Entre Galerias e Museus: Diálogos metodológicos no encontro da Arte com a Ciência e a Vida” , seguido da conversa com a autora e comentadoras.

    Na obra, Andrea Vieira Zanella, professora titular do departamento de Psicologia da UFSC, apresenta algumas das experiências e interlocuções que emergiram de seu encontro com obras de arte da cidade de New York– EUA durante o período de realização de seu estágio sênior. As debatedoras convidadas são Mara Coelho de Souza Lago (PPGICH e PPGP/UFSC), Miriam Pillar Grossi (PPGAS e PPGICH/UFSC), Luana Wedekin (UNESP/Bauru) e Kátia Maheirie (PPGP/UFSC).

    Quando: 10/11/2017 (sexta-feira)

    Horário: 16h30

    Local: Auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas – CFH/UFSC

    O projeto Café (Psico) Antropológico é organizado pelo Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem (NAVI), Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) e Núcleo de Pesquisa em Práticas Sociais (NUPRA).

    Você pode conferir maiores informações e confirmar sua presença no evento: https://www.facebook.com/events/287127751778000/?active_tab=about

     


  • Profº Drº Jean Segata estará na UFSC participando do evento “Dialógos sobre etnografia online, cibercultura e método”

    Publicado em 05/11/2017 às 11:16

    O Profº Drº João Segata do PPGAS- UFRGS, estará esta semana na UFSC para participar do “Dialógos sobre etnografia online, cibercultura e método” . A coordenadora do Núcleo de Identidades de Gênero, Miriam Pillar Grossi estará realizando a coordenação do evento, que acontecerá dia 06 de novembro às 18h30 na Sala Silvio Coelho dos Santos – CFH/UFSC.

    Venha participar e dialogar conosco!


  • Profª Drª Miriam Pillar Grossi realiza fala na I Mostra Rosa Teatral

    Publicado em 19/10/2017 às 13:26

    A Profª Drª Miriam Pillar Grossi participou da cerimônia de abertura da I Mostra Rosa Teatral realizada no mês de outubro no CEART/UDESC. A fala intitulada “Minha Jornada pessoal: entrelaçando femininos e terapias para enfrentar o câncer de mama” contemplou  trajetória pessoal, teorias feministas, estudos de antropologia e os desafios e enfrentamentos para o combate ao câncer nos âmbitos pessoais e sociais. Emocionante, política e cheia de luta ela agora se encontra disponível para acesso online!

    Confira o link online : https://www.youtube.com/watch?v=nm8-ofL_ipA


  • Pesquisadora do NIGS fará palestra em Caxambu – MG

    Publicado em 19/10/2017 às 12:36

    O primeiro evento de Ocupa Deficiência de Minas Gerais está chegando! O Seminário Ocupa Deficiência acontecerá dia 22 de outubro, das 9h00 às 17h00 na Câmara Municipal de Caxambu -MG.

    A pesquisadora Anahi Guedes Mello realizará uma palestra junto com xs pesquisadorxs Pamela Block -NY, Adriana Dias e Wederson Santos.

    Para se inscrever basta preencher o formulário clicando no link abaixo! Os certificados serão enviados até 20 dias úteis após o evento.

    https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdgd5VeDpCfdqlr0ScGbdC97MjhF4fKM-ACzLzmvhd1AGWUHw/viewform?c=0&w=1

     


  • Convite para a Primeira Mostra Rosa Teatral

    Publicado em 30/09/2017 às 17:11

    Convidamos todas e todos para participarem da Primeira Mostra Rosa Teatral, ação que nos reune pela arte nas ações da campanha Outubro Rosa. A Mostra acontecerá durante o dia 02 de outubro a 11 de outubro na Universidade Estadual de Santa Catarina.

    A Profª Drª Miriam Pillar Grossi, coordenadora do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades realizará uma palestra na segunda-feira (02/10/17) intitulada ” Minha jornada pessoal: entrelaçando femininos e terapias para enfrentar o câncer de mama”  as 16h00 no CEART/UDESC – Espaço II.

    Venha vivenciar a arte e debater com nosostras!


  • Defesa de Tese de Doutorado

    Publicado em 28/09/2017 às 22:45

    Convidamos todas e todos para participarem da Defesa de Tese de Doutorado em Antropologia Social da pesquisadora Crishna Mirella de Andrade Correa, intitulada ” Subjetividades em Trânsito: nome social, travestilidades, transexualidades em duas Universidades Públicas do Sul do Brasil”

    Data: 06/10/17

    Horário: 14h00

    Local: Sala 324 do Centro de Filosofia e Ciências Humanas/UFSC

     


  • Livro “Antropologia, Gênero e Educação em Santa Catarina” disponível em PDF

    Publicado em 28/09/2017 às 22:41

    Com grande satisfação anunciamos que o Livro “Antropologia, Gênero e Educação em Santa Catarina” já está disponível para download em PDF!

    Confira o link para acesso ao PDF: http://nigs.ufsc.br/publicacoes/livro-antropologia-genero-e-educacao-em-santa-catarina/

    Baixe, leia, discuta, compartilhe!


  • Defesa de Tese de Doutorado

    Publicado em 28/09/2017 às 20:57

    A pesquisadora do NIGS Melissa Barbieri defendeu sua Tese de Doutorado em Antropologia Social intitulada intitulada ” Trans tornando o campo do Direito: uma análise da construção da categoria transexual na doutrina jurídica brasileira e seus efeitos no reconhecimento das pessoas trans como sujeito de direitos” nesta segunda-feira, dia 25 de setembro de 2017.

    Parabéns a mais nova doutora do NIGS!


  • Qualificação de Tese

    Publicado em 28/09/2017 às 20:49

    A pesquisadora do NIGS Anahi Guedes de Mello qualificou sua tese de doutorado em Antropologia Social intitulada “Intersecionalidades de Gênero, Sexualidade, Raça/Etnia e Deficiência em disputa: uma etnografia de trânsitos, encontros e militâncias em espaços de participação social de pessoas com deficiência durante o governo Dilma Rousseff (2011-2016)” no dia 22 de setembro de 2017, as 14h00 na sala 301 do Centro de Filosofia e Ciências Humanas -CFH/UFSC.

    Parabéns Anahi!

     


  • El Coño Insubmisso

    Publicado em 14/09/2017 às 20:31

    A Marcha Mundo de Mulheres por Direitos aconteceu no dia 02 de agosto de 2017, junto com o 13º Mundo de Mulheres e 11º Fazendo Gênero. Ao som de gritos de ordem, batuques e canções mais de 10 mil participantes marcharam pelo centro de Florianópolis reinvidicando os direitos das mulheres e a construção de uma sociedade igualitária.

    A presença de diferentes grupos de mulheres dos mais variados países do mundo ilustrou a temática do 13º Mundo de Mulheres e 11º Fazendo Gênero deste ano: “Transformações, Conexões, Deslocamentos”, sendo as ruas de Florianópolis o palco para a atuação e construção de diversos feminismos com uma grande diversidades de pautas.A pauta sobre a Demarcação de terras fora uma das principais, levantada pelas mulheres indígenas que estavam em peso e aderida por todas as mulheres participantes. Mulheres negras, indígenas, lésbicas, transexuais, travestis e cisgênero de todo o Mundo entoavam seus gritos de lutas com muito gingado e consciência política e social.

    A equipe do NIGS esteve presente na Marcha Mundo de Mulheres por Direitos com a presença e performance do “Coño Insumisso”, da Buceta Insubmissa. A construção do Coño surgiu após a participação da equipe no evento do Café (Psico) Antropológico) “El Coño Insubmisso: estudos de gênero e Andaluzia”. O evento tinha como objetivo promover o debate sobre as manifestações realizadas por grupos feministas na região da Andaluzia -Espanha, contra o controle do corpo da mulher pelo Estado e pela Igreja. Através do diálogo com pesquisadoras e pesquisadores espanhóis a equipe soube que três mulheres feministas manifestantes do movimento estavam sendo processadas e correndo o risco de serem presas pela participação da manifestação do Coño Insubmisso na cidade de Sevilha. Como forma de apoio a estas mulheres a ao movimento construímos no sábado na Tenda de Mulheres do 13º Mundo de Mulheres e 11º Fazendo Gênero a versão brasileira do Coño, a Buceta Insubmissa. Durante a marcha o apoio a causa era visivel, as mulheres a todo o tempo elogiavam e tiravam fotos, demostrando apreço e apoio a liberdade dos corpos das mulheres.

    Além do apoio as companheiras feministas de protesto contra toda a forma de controle dos corpos das mulheres, seja pelo Estado ou pela Igreja, a equipe NIGS procurou promover a reflexão das estruturas de nossa sociedade a partir de uma forma artística e lúdica, bem como a reivindicação da não criminalização de expressões artísticas e dos movimentos sociais.

    Pela liberdade dos corpos das mulheres!
    Pela não criminalização dos movimentos sociais!

    Confira algumas fotos da participação do Coño Insubmisso na Marcha Mundo de Mulheres por Direitos:


  • Diálogos com Nilma Liro Gomes e José Ignacio Pichardo Galán no Prêmio Gênero e Diversidade na Escola

    Publicado em 14/09/2017 às 16:37

    As atividades do Prêmio Gênero e Diversidade na Escola aconteceram na tarde do dia 02 de agosto de 2017 na sala 323 do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina.

    As formadas e formandos da primeira turma do Curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola participaram de um profundo e rico dialogo com Nilma Lino Gomes (Ex-Ministra do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial , Juventude e Direitos Humanos) sobre “Gênero e Relações Étnico-Raciais) e com o professor José Ignacio Pichardo Galán da Universidad Complutense de Madrid sobre “Diversidade Sexual na Educação”

    A ministra do governo Dilma e a primeira mulher negra do Brasil a comandar uma universidade pública federal – UNILAB, de forma clara e envolvente compartilhou os conhecimentos de sua trajetória política na luta pela implementação de políticas públicas que promovam a igualdade de gênero,a igualdade étnico/racial e a igualdade sexual. Contou sobre os desafios que são enfrentados para que estas políticas sejam criadas, aprovadas e implementadas, fruto do poder das bancadas políticas fundamentalistas religiosas que buscam barrar estas iniciativas. O diálogo incentivou e abriu possibilidades para que as e os participantes pensem e construam uma escola que busque a igualdade racial, de gênero, sexual e religiosa e o respeito a toda a forma de diversidade.

    O professor José Ignacio Pichardo Galán da Universidad Complutense de Madrid falou de forma didática e cômica sobre os estudos de gênero e sexualidades na Espanha. Apresentou conceitos como lesbo/trans/homofobia, masculinidade hegemonica, diversidade sexual, diversidade familiar e de identidade de gênero, sistema sexo-gênero e normatividade. Em dialogo sempre com exemplos da Espanha o professor mostrou as diversidades e opressões que também lá existem. Assim como a fala da ministra Nilma Lino Gomes, a fala de José Ignacio Pichardo Galán promoveu a busca por práticas educativas e políticas públicas que procurem romper com as opressões de gênero, raça e identidades sexuais e que construam uma sociedade cidadã.

    Confira algumas das fotos deste encontro: