Defesa de dissertação de Gabriela Pedroni

26/02/2020 15:36

Acontece nesta sexta-feira (28 de fevereiro de 2020) a defesa de dissertação do Mestrado em Antropologia Social (PPGAS/UFSC) da mestranda Gabriela Pedroni, pesquisadora do NIGS. Sob orientação da profa. Dra. Miriam Pillar Grossi, a dissertação intitulada “Percorrendo alguns caminhos da antropologia feminista mexicana” será defendida dia 28/02/2020, às 10h30min, no Auditório do Bloco F – 7º andar (CFH). A banca examinadora será composta pelas professoras Dra. Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/UFSC), Dra. Antonella Maria Imperatriz Tassinari (DepAnt/UFSC), Dra. Alinne de Lima Bonetti (DepAnt/UFSC) e Dr. Vinícius Kauê Ferreira (UFRJ).

Momento Lilás – Novo projeto de extensão do NIGS é aprovado em edital da SBPC

20/02/2020 12:06

Momento Lilás – Promovendo democracia, igualdade de gênero e respeito à diversidades (sexual, racial, deficiência) nas escolas da Grande Florianópolis, novo projeto de extensão do NIGS é aprovado no edital “SBPC Vai à Escola” 2020, promovido pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O projeto foi selecionado junto a outros 23 em todo o Brasil que visam trabalhar o pensamento científico com estudantes de escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio da Grande Florianópolis, no estado de Santa Catarina.

MOMENTO LILÁS, projeto submetido pela equipe do NIGS sob a coordenação das professoras Miriam Grossi e Alinne Bonetti, visa trabalhar questões relacionadas ao ensino de gênero e diversidades para jovens de escolas públicas municipais e estaduais de Santa Catarina.

Segundo a professora Miriam Grossi “o projeto Momento Lilás é a continuidade do antigo projeto PAPO SÉRIO em uma nova conjuntura nacional onde os estudos de gênero são atacados. E isso reflete em um movimento importante de resistência”.

Escolas interessadas em participar devem entrar em contato com a professora Alinne Bonetti pelo email:

#GÊNEROÉCIÊNCIA

Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Graduação em Antropologia da bolsista Giovanna Barros

19/02/2020 17:13

No dia 05 de fevereiro de 2020, (quarta-feira) as 10hrs da manhã na sala 110 do Departamento de Antropologia,  Giovanna Barros Gomes, bolsista do Núcleo de Identidade de Gênero e Subjetividades (NIGS) de Iniciação Científica no Projeto: “Etnografia das Políticas Públicas de Gênero,Sexualidade e Diversidades nos Governos Petistas (2002-2016), defendeu seu Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Graduação em Antropologia. Seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é  de intitulado de “Conscientização Identitária de Mulheres Negras no Ensino Médio e Magistério em Florianópolis”. A banca para avaliação foi composta por Miriam Pillar Grossi (Presidente da Banca – DepAnt/ UFSC), Flávia Medeiros Santos (DepAnt/ UFSC) e Alexandra Eliza Vieira Alencar  (Pós Doutoranda Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – PPGICH/UFSC).

Disciplina: O ativismo político das mulheres no Cone Sul

06/02/2020 17:06

A Profª Drª Alejandra Oberti (Doutora em Ciências Sociais da Universidade de Buenos Aires (UBA) e integrante  do Grupo de Estudos sobre Feminismos na América Latina do Instituto de Estudos da América Latina e Caribe (IEALC))  ministrará a disciplina  “O ativismo político das mulheres no Cone Sul” no Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – PPGICH na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A disciplina O ativismo político das mulheres no Cone-Sul ocorrerá entre os dias 9 a 13 de março, das 9hrs às 12hrs, com carga horária de 15h (1 crédito).

Ementa:
Este curso propõe a colocar em foco algumas experiências de ativismo politico das mulheres no Cone Sul latinoamericano, desde os anos 1970 e a transição, a democracia dos anos 1980 e a atual. O seminário se detém em três momentos chave da participação política das mulheres no Cone Sul (com referências a Argentina, Chile, Uruguai e Brasil). Em primeiro lugar, o ativismo das mulheres nas organizações revolucionárias dos anos 1970, um momento em que se produzem transformações nas relações de gênero, e também uma mobilização social e política estendida. Um segundo momento aborda as transições dos anos 80 e o componente de gênero marcado nas organizações de direitos humanos, mas também a aparição na cena pública do movimento feminista, chamando a atenção especialmente aos encontros e desencontros entre ambos os movimentos. O terceiro momento, busca analisar algumas das formulações atuais do movimento feminista, prestando especial atenção à massividade que ele adquiriu na Argentina em torno da demanda pela interrupção legal da gravidez.
A proposta se inscreve no campo dos estudos sobre os processos de mobilização política, repressão estatal e transições na América Latina da segunda metade dos século passado, em que a preocupação pela incorporação de uma perspectiva que reconheça as marcas das hierarquias e assimetrias das relações de gênero é relativamente recente e se estendeu rapidamente com novas perguntas e abordagens.
A inclusão das perspectivas de gênero nesse campo de estudos deu lugara trabalhos que articulam a história recente e a memória com uma produção crescente de pesquisas que dão conta da história dos ativismos das mulheres e deram lugar a análises sobre as implicações do gênero para compreender os processos de radicalização das militâncias de esquerda, e o questionamento das diferentes temporalidades e articulações entre os aspectos público e privado das experiências das mulheres e suas práticas de participação e ativismos. Deste modo, esta confluência dos estudos sobre memórias e as perspectivas de gênero reformula não somente nossa perspectiva sobre os temas e objetos de estudo existentes, mas permite construir novas series e problemas de pesquisa, ancorados nas preocupações do presente sobre o lugar dos afetos e da política nos processos de subjetivação, a historicidade das relações entre os movimentos de mulheres e os movimentos de direitos humanos, entre outros aspectos.

Conteúdo:
09/03/2020 – Sessão 1: A participação de mulheres nas esquerdas revolucionárias dos anos 1970

10/03/2020 – Sessão 2: As mulheres e as transições à democracia: o movimento de direitos humanos e o movimento de mulheres

11/03/2020 – Sessão 3: O feminismo na última década

12/03/2020 – Sessão 4: Passado e presente

13/03/2020 – Sessão 4: Passado e presente (continuação)

Avaliação:
Será proposto um trabalho de conclusão para as/os alunas/os, relacionando seus temas de pesquisa com as leituras e discussões realizadas no curso.

Período de matrícula:
20/02/2020 a 5/03/2020 pelo e-mail  (vagas limitadas)
As aulas serão ministradas em espanhol.

 

Seminário Especial de Verão com professor Eduardo Viana

22/12/2019 07:10

O Professor visitante irá apresentar o Seminário Especial de Verão Superando resistência e alienação com ferramentas de agência: uma abordagem pedagógica critico-teórica para infundir paixão transformadora em práticas educacionais dias 14,15 e 16 de janeiro de 2020 na sala 618 do bloco C do CED/UFSC, das 13h00 às 18h00.

 

Oficina “Corpos Marcados” – 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

06/12/2019 22:22

Equipe do NIGS participará dos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, em parceria com o IEG, oferecendo a Oficina Corpos Marcados no dia 10 de dezembro de 2019 às 10h no Espaço Cultural Gênero e Diversidade. A oficina será aberta a toda a comunidade.

Os 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma campanha anual e internacional  que tem inicio no dia 25 de novembro (dia internacional pela eliminação da violência contra as mulheres) e vai até o dia 10 de dezembro (dia internacional dos Direitos Humanos). Aqui no Brasil, a campanha tem inicio no dia 20 de novembro, dia da Consciência Negra e também termina no dia 10 de dezembro.

 

 

Tags: 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulheragendadireitos humanosIEGoficinaprogramação

Participação de Bolsista do NIGS no Seminário de Iniciação Científica

12/10/2019 23:51

Guilherme Borges Laus, bolsista de iniciação científica do Projeto Direitos Humanos, Antropologia e Educação do NIGS, foi selecionado para apresentar de forma oral sua pesquisa que foi inscrita sob o título Dinamizando estudantes: Reflexões sobre as Oficinas Temáticas do Projeto de Extensão Papo Sério, sob orientação da professora Miriam Grossi, no 29º Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UFSC.

Todos os bolsistas de Iniciação Científica da UFSC se inscrevem para o Seminário, que desde o ano de 2016, é online, de forma que os trabalhos são submetidos em forma de vídeo na plataforma Youtube. Os melhores trabalhos são selecionados para que sejam apresentados de forma presencial e oral. O vídeo de Guilherme Laus pode ser acessado pelo link. E também está disponível no nosso acervo online do site de publicações audiovisuais.

A apresentação oral de Guilherme Laus, de acordo com a programação da Propesq, ocorrerá na quinta-feira, dia 17 de outubro, às 11h15min, no Auditório Elke Hering, localizado na Biblioteca Universitária.

Toda a equipe do NIGS está muito feliz e orgulhosa com a seleção de Guilherme Laus, acreditamos que as bolsas de pesquisa são fundamentais para a formação profissional e pessoal dos estudantes da UFSC, e defendemos o incentivo à pesquisa e a continuação dos projetos de iniciação científica da nossa universidade.

 

 

 

Tags: agendabolsistadireitos humanosSIC

Gênero Ameaça(n)do – Professor Michel Bozon na UFSC

08/10/2019 18:07

Professor no INED – França, Projeto CAPES – COFECUB fará uma conferência e uma aula aberta  nos dias 10 e 14 de agosto

 

  •  Conferência Jornadas Antropológicas PPGAS/UFSC – 10/10/19 – 18h30min – Auditório do CFH

                     Sexualidade e socialização ao gênero: comparações  internacionais

  • Aula aberta Disciplina Sexualidades – 14/10/19 – 14h às 18h – Auditório do Bloco F, CFH, 7. andar

                     Temas e problemas nos inquéritos de comportamento sexual

 

 

 

The Gender International / L’Internationale du Genre

08/10/2019 17:46

Uma rede em defesa dos estudos de gênero e sexualidade

Gender International é uma rede inter-regional de acadêmicas em estudos de gênero e sexualidade (incluindo estudos feministas, queer e trans). Ele tem dois objetivos:  coletar informações  e  mobilizar-se em resposta à  chamada “ideologia de gênero”. Nossa rede se concentra nos ataques a acadêmicos e programas acadêmicos; nossa missão é explicar e defender os estudos de gênero no ensino superior e na pesquisa acadêmica contra os esforços injustificados e polêmicos para minar sua legitimidade.

A página no Facebook compartilhou ao vivo o vídeo do dia de estudo “Actualité politique du genre au Brésil” que segue abaixo:

 

Suivez en direct la journée d’étude « Actualité politique du genre au Brésil » aujourd’hui à l’Université Paris 8

Publicado por The Gender International – L'internationale du genre em Terça-feira, 3 de setembro de 2019

Acessível também por aqui

 

Bolsa PIBIC – Edital de Seleção

12/07/2019 18:15

Venha participar da nossa equipe!

Está aberto o processo seletivo para bolsista de iniciação científica junto ao projeto Outros Olhares sobre a História da Antropologia, junto Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) da Universidade Federal de Santa Catarina.

As inscrições devem ser feitas até o dia 25 de julho de 2019. 

Para maiores informações acesse o link abaixo:

Seleção bolsista PIBIC _ NIGS2019

 

II Mostra de Pôsteres PIBIC Ensino Médio

01/07/2019 01:16

Neste sábado, dia 06/07/2019, acontecerá no hall do bloco B do CFH/UFSC, a II Mostra de Pôsteres PIBIC Ensino Médio, com o encerramento da turma de bolsistas 2019.1 do projeto “Universidade em Diálogos: Direitos Humanos, Antropologia, Educação e Diversidades na formação do Ensino Médio”.

As/os catorze participantes do projeto frequentaram a UFSC ao longo de 2018.2 e 2019.1 e desenvolveram pesquisas em diálogo com bolsistas da graduação em Antropologia, vinculadas aos Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS) e Núcleo de Estudos de Populações Indígenas (NEPI), sobre situações envolvendo gênero, violências e diversidades étnico-raciais vivenciadas em suas escolas.

Horário: 17h  Local: Hall do bloco B do CFH

Prestigie este momento!

 

 

Antropólogas e antropologia: quem são as pioneiras da antropologia no Brasil? é tema do próximo Seminário Outros Olhares sobre a História da Antropologia

10/06/2019 09:42

O Seminário Outros Olhares sobre a História da Antropologia, com o Tema: Antropólogas e antropologia: quem são as pioneiras da antropologia no Brasil? acontecerá na próxima quarta-feira, dia 12 de junho de 2019, no miniauditório do CFH, Bloco B.
Este seminário tem o propósito de discutir o Livro Antropólogas e antropologia de Mariza Correa, que nos apresenta algumas das mulheres pioneiras na realização de trabalho de campo (sertanistas, naturalista e pesquisadoras) na década de 1920 no Brasil. O livro é permeado por questões algumas questões sobre como a sociedade reage a essas mulheres e o que a história de cada personagem revela sobre os eventos da época.